I limonada

Seguidores

Colaboradores

Online

Total de visualizações de página

Tradutor

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

quinta-feira, 24 de março de 2011

Constelações

estrasa.gif
No senso comum, uma Constelação é um grupo de estrelas que aparecem próximas umas das outras no céu que quando são ligadas formam uma imagem de um animal, objeto ou seres fictícios. Em Gramática, é o coletivo de estrelas (qualquer conjunto de estrelas pode ser chamado de constelação). Mas para a Astronomia, constelação é uma região do céu, conforme proposto por Eugène Joseph Delporte em 1930 e adotado pela União Astronômica Internacional.
Nesse conceito astronômico, pertencem a uma constelação não somente estrelas, mas qualquer objeto celeste que, visto a partir da Terra, esteja contido na mesma região, mesmo sem qualquer ligação astrofísica com outro objeto ou estrela da constelação. Na verdade, normalmente estão bastante distantes uns dos outros. Tudo o que está em uma constelação mantém apenas um vínculo (uma ligação) aparente.
Todos os povos sempre observaram o céu- além de o observarem por prazer, também se orientavam por ele- e projetaram nele imagens que faziam parte de sua vida diária. No hemisfério sul reconhecem-se facilmente Crux e as Três Marias são facilmente reconhecidas dentro do retângulo de Orion. Das constelações do zodíaco, Scorpius é a que mais se parece com o nome que recebeu.
Diferentes povos deram diferentes nomes a constelações, como a constelação de Ursa Major.
São definidas 88 constelações, que podem ser classificadas em:
  • Boreais – que localizam-se no hemisfério celestial norte,
  • Austrais – que localizam-se no hemisfério celestial sul, e
  • Zodiacais - que são cortadas pela eclíptica, localizando-se próximas dos limites entre os hemisférios norte e sul celestes.
  • Equatoriais - que são cortadas pelo equador celeste.
Algumas das constelações boreais são: Andrômeda, Aries, Cygnus, Draco, Perseus e Ursa Major. Já entre as austrais estão: Centaurus, Crux, Lupus e Sagittarius. São visíveis na altura da linha do equador celeste, entre outras: Cetus, Pisces, Capricornus e Orion.

Divisão das constelações nos hemisférios

As constelações podem ser divididas da seguinte maneira nos hemisférios:
  • Boreais: Leo Minor, Lacerta, Ursa Major, Perseus, Lynx, Lyra, Hércules, Triangulum, Corona Borealis, Cassiopeia, Andromeda, Auriga, Canes Venatici e Cygnus.
  • Austrais: Circinus, Centaurus, Phoenix, Pavo, Norma, Columba, Microscopium, Corona Australis, Lupus, Crux, Dorado, Musca, Indus, Horologium, Fornax, Pictor, Carina, Piscis Austrinus, Antlia, Volans, Vela, Ara, Tucana, Triangulum Australe, Caelum, Grus, Puppis, Pyxis, Reticulum, Sculptor e Telescopium.
  • Zodiacais: Pisces, Aries, Virgo, Aquarius, Taurus, Scorpius, Ophiuchus, Sagittarius, Capricornus, Leo, Cancer, Gemini e Libra
  • Circumpolares Norte: Draco, Cepheus, Camelopardalis e Ursa Minor
  • Circumpolares sul: Octans, Chamaeleon, Mensa, Apus e Hydrus
  • Equatoriais: Vulpecula, Boötes, Canis Minor, Canis Major, Sextans, Serpens, Scutum, Aquila, Sagitta, Monoceros, Eridanus, Delphinus, Crater, Equuleus, Corvus, Coma Berenices, Hydra, Orion, Pegasus, Cetus e Lepus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Follow by Email